Residência Artística 2013

Bruno Vianna Rio de Janeiro /RJ

Bio

Bruno Vianna trabalha com cinema, mídias portáteis e suportes interativos. Dirigiu 4 curtas entre 1994 e 2003, que ganharam diversos prêmios, e lançou seu primeiro longa, Cafuné, em 2006. Em 2008 lançou Ressaca, um longa de ficção interativo, editado ao vivo em salas de cinema através de uma interface feita para o projeto. Tem trabalhos em mídias móveis como PalmPoetry e Devorondinga. Ganhou o prêmio VIDA 13.0 de produção pela obra Uma Fonte para Pescar Satélites, realizada em residência no Centro de Artes Laboral, na Espanha, em 2011. É formado em cinema e tem mestrado pelo Interactive Telecommunications Program da NYU. É fundador e gestor da Nuvem, Estação Rural de Arte e Tecnologia.

O projeto

Cinema Entrópico /Instalação Interativa

A residência vai investigar dispositivos artesanais de captura e exibição, atualizações dos primeiros aparelhos de imagens em movimento, como o caleidoscópio e a lanterna mágica. Quero explorar os limites do formato cinema, hackeando filtros de videovigilância, fazendo performances com imagens astronômicas em tempo real, esculturas audiovisuais, glitches, cometendo interferências involuntárias e erros propositais. 

Processo Work in Progress

Esboços