Residência Artística 2014

Dulphe Pinheiro Porto Alegre / RS

Bio

Dulphe Pinheiro Machado: Natural de Porto Alegre (1981), formado em jornalismo e mestre em Ciência Política. Nos últimos dois anos viveu e trabalhou em Nova Iorque onde desenvolveu seu trabalho com fotografia, vídeo e novas mídias. Recentemente expôs seu trabalho no Atelier Subterrânea, em Porto Alegre(2012), GreenpointGallery, Nova Iorque (2012), Newspace Center ofPhotography, Portland (2013) e Espaço TLZ, Porto Alegre, (2013).

O projeto

Coisas que você não sabia sobre
você mesmo.

O amor, o medo, a felicidade são sentimentos fortes que pontuam a existência de forma marcante. “Coisas que você não sabia sobre você mesmo” é um projeto que tenta aprofundar a relação do indivíduo com seus próprios sentimentos em um exercício extremamente simples: uma série de perguntas pessoais é repetida à exaustão criando tensões provocadas pelas respostas anterioresàs mesmas perguntas. O entrevistado não reage à complexidade de uma pergunta, mas sim ao estranhamento que sua própria resposta lhe causa. De algo extremamente ordenado, subjetivo e pontual, cria-se uma situação ruidosa que beira o abstrato em uma analogia à dificuldade de escuta que demandas pessoais podem ter nos dias de hoje. A possibilidade de interação com os vídeos dá ao público a chance de navegar entre o crescendo de tensão que há em cada vídeo isoladamente e uma estética de informações condensadas e confusas.

Texto crítico

Por Francine Kath

Vinte perguntas, a dez entrevistados, repetidas dez vezes seguidas. Assim configura-se Coisas que você não sabia sobre você mesmo, vídeo-instalação de Dulphe Pinheiro Machado, que propõe uma reflexão acerca de quatro grandes temas da existência humana: amor, sexo, tempo e morte. Dividida em quatro zonas de interatividade, uma para cada tema proposto, a obra ativa-se com a presença dos visitantes na sala, que acionam a leitura dos sensores através de seus movimentos corporais. Distante da tela, assistem a entrevistas aglutinadas, com áudio e vídeo sobrepostos. Ao aproximarem-se dela, andando de um lado ao outro, a entropia se dissipa e os visitantes podem acompanhar as conversas separadamente, por tópicos.

Coisas que você não sabia sobre você mesmo sugere questionamentos que expandem a percepção que temos sobre nós mesmos, abrindo espaço para o autoconhecimento em níveis mais profundos de consciência. A partir de temas inerentes à personalidade humana, Pinheiro Machado explora a intimidade de seus entrevistados ao questionar certezas, despertar inseguranças e diluir anseios de cada um deles. A obra, no entanto, não trata apenas destes dez convidados que estiveram frente a frente com o artista. Acima de tudo, ela existe para ser um espelho que enxerga, na repetição de tais diálogos, a insistência dos nossos próprios maneirismos, sensações e lembranças. Coisas que você não sabia sobre você mesmo, assim, tem como objetivo refletir as certezas, inseguranças e anseios de cada um de nós, exigindo-nos paciência, atenção e generosidade ao encontrar, no outro, o reflexo de nossa própria imagem.

Processo Work in Progress