Residência Artística 2016

Fernando Pereira

Fernando Pereira
Bio

Fernando Pereira dos Santos é formado em geografia pela Universidade de São Paulo, atuando com a realização audiovisual desde 2009. Codirigiu, produziu e editou o documentário Mapuche: gente da terra (2012). Em 2012, realizou intercâmbio acadêmico no México pelo programa Santander Universidades, realizando estudos de videoarte, animação e documentário pela Faculdad de Artes de La Universidad Autónoma del Estado de México. Em 2013, foi produtor do curta-metragem O ponto cego, contemplado pelo prêmio Rumos Cinema e Vídeo do Itaú Cultural. Desde 2014 vem atuando como produtor do projeto em desenvolvimento Paralelo 34 contemplado pelo programa Rumos do Itaú Cultural. Em 2015, participou da Oficina de Projetos de Documentário promovida pelo centro de documentários Ateliers Varan (França) em parceria com o Sesc. Está coproduzindo dois longas metragens: Fabiana, selecionado no programa Rumos do Itaú Cultural (2016) e Borracharia dois irmãos.

O projeto

Ouro, Minério e Pedra

Durante os dias que antecedem as celebrações destinadas aos Mortos em antigos povoados ligados à mineração em Minas Gerais, Brasil, e no interior do México, é feito um convite aos viventes: a evocação da memória coletiva de seus antepassados a fim de constituir um álbum de retratos. Os vivos fazem suas preces e oferendas aos falecidos; os mortos, que dedicaram suas vidas ao garimpo, habitam o imaginário dos povoados mineradores. Ouro, Minério e Pedra é uma série de três vídeos que mesclam documentário e ficção para abordar de modos distintos a temática da mineração e da morte em três cidades da América do Sul: Tlalpujahua, no México, e Mariana e Cemitério do Peixe, em Minas Gerais.

“Fiquei bastante surpreso com o filme Admiração de João Garganta. A equipe seguiu cuidadosamente as ideias que trocamos durante os nossos encontros. Deixaram-se envolver pela realidade, sem chegar com uma proposta fechada. Encontraram um personagem e deixaram-no contar a história. Imagens expressivas, mais eloquentes do que mil palavras. A tragédia de Mariana, no filme, permanece como pano de fundo, sempre tenebrosamente atual e ameaçadora, em contraste com a solidão e pequenez do garimpeiro. Bem fiel ao estilo docudrama, o pequeno filme concretiza plenamente os seus objetivos.”
Jorge Bodanzky

Notas de campo – Cemitério do Peixe [Ouro]
vídeo, 2’54”, looping
Direção: Fernando Pereira dos Santos e Fábio Alcamino
Montagem: Tom Laterza
Produção: Sendero Filmes

Admiração de João Garganta [Minério]
vídeo, 7’18”, looping
Direção: Fernando Pereira dos Santos e Fábio Alcamino
Montagem: Tom Laterza
Edição de som: Thais Maestrello
Mixagem: Caio Gonçalves
Correção de cor: Emílio Gonzalez
Produção: Sendero Filmes
Elenco principal: João Eustáquio Santos, Maria Deusedina Firminiano
Orientação conceitual: Jorge Bodanzky

A ilha de um eu perdido [Pedra]
vídeo, 7’10”, looping
Direção: Fernando Pereira dos Santos e Fábio Alcamino
Montagem: Fernando Pereira dos Santos
Poema: Marianna Perna
Guitarras: Carlos Gadelha
Vozes e edição de som: Marianna Perna
Produção: Sendero Filmes

Processo Work in Progress