Residência Artística 2017

Giovanna Casemiro e Tatiana Tosi

Giovanna Casemiro e Tatiana Tosi
Bio

Giovanna Casemiro: Doutoranda pela FAU USP, com pesquisa voltada para o campo de tecnologia, cidade e arte. Pesquisadora, gestora e docente, compondo grupos de pesquisa e estudo sobre Museus Interativos, Patrimônio e memória, Smart Cities e imersão. Professora no curso de bacharelado em Design Digital, pelo Centro Universitário SENAC, atua como curadora e assessora de projetos em design de interação e culturais que envolvem tecnologia digital. Mestre em Artes Visuais pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGART/UFSM) pela linha de pesquisa em Arte e Tecnologia, tem pesquisa direcionada em Realidades Mistas em espaços museológicos e expositivos. Sua pesquisa têm ênfase em realidades mistas aplicadas ao contexto museológico, artístico e urbano. Sua investigações mais recentes envolvem a cidade como interface digital para acervos interativos e o processo de gamificação urbana através de camadas de realidade expandida e virtual.



Tatiana Tosi: Pesquisadora de tendências e comportamentos sociais digitais, com ênfase em Netnografia. Pós-Graduada em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (SP). Especialista em Inteligência Competitiva nas Redes Sociais pela Fundação Getulio Vargas (SP). Hoteleira, formada pela SHA Les Roches Management School (Bluche, Suíça). Professora de Netnografia – Comportamento do Consumidor Digital nos seguintes cursos: Pós-Graduação em Marketing Digital e Negócios Interativos – ILADEC Campinas, Programa de Educação Continuada Business Intelligence - Fundação Getúlio Vargas – SP.
Áreas de interesse: arte e tecnologia, interação homem-máquina, arte em dados e realidade mista, experiência em dados, memória digital, patrimônio e museus interativos.

O projeto

Museu dos Outros

O Museu dos Outros é um projeto guarda-chuva que inicia no espaço do LABMIS motivado pelas dinâmicas sociais, comunicacionais, arquivológicas e colecionistas da contemporaneidade.

Buscando entender o cenário atual de geração de imagens e da revisão hierárquica no campo da legitimação da memória, nosso projeto foi criado para estudar o fenômeno da coletivização da criação de imagens, em uma dinâmica individualizada da experiência cultural//urbana//do espaço (antagônico, não? Por isso nos interessamos). Para além do simples estudo demográfico, nossa proposta é uma exposição a partir do acervo dos outros, que hoje são os verdadeiro legitimadores do que se vê: o coletivo fala por sí, através das redes sociais. Trata-se de um acervo open source que contribui com a história do futuro e a identidade do presente.

Portanto, nossos interesses enquanto pesquisadores, artistas e cientistas, nos levou a uma intervenção artística, cujo acervo é construído por aqueles que consomem o conteúdo do museu. Quase em um estado de antropofagia institucional, o Museu é consumido pelos seus visitantes que é consumido pelo Museu, na criação de uma coleção feito pelos “outros”.

Orientador:
Jefferson Prestes

Processo Work in Progress